Cirurgia refrativa LASIK – entenda o que é e para quem é indicada?

A cirurgia refrativa LASIK é uma das técnicas cirúrgicas mais utilizadas na correção de alguns dos principais problemas refrativos, como a miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Ela é um procedimento moderno e prático e que tem proporcionado ótimos resultados, além de ter um pós-cirúrgico simples e sem grandes complicações.

Como funciona a LASIK?

 A cirurgia refrativa LASIK é um procedimento cirúrgico simples e rápido. Ele consiste em um pequeno corte na camada mais superficial dos olhos para remover uma pequena camada de tecido. Assim, é possível aplicar o laser na córnea e alterar sua curvatura, permitindo a correção de alguns problemas de visão, como é o caso do astigmatismo.

Como é a recuperação dessa cirurgia?

A recuperação para esse tipo de cirurgia geralmente é rápida e sem grandes complicações. Apesar disso, os cuidados têm que ser tomados, como em qualquer outro procedimento cirúrgico. Por isso, é importante respeitar todas as orientações do médico e segui-las à risca, para não ter perigo de infecções.

Tipos de cirurgia refrativa LASIK

Existem dois tipos de cirurgia LASIK a normal e a personalizada. Vamos agora conhecer um pouco mais sobre cada uma delas. 

A LASIK normal é a cirurgia já padronizada. Ela é indicada para a maior parte das pessoas. Já a personalizada, necessita de exames mais específicos e é feita de acordo com as individualidades do olho daquele paciente.

Quem pode fazer a LASIK?

Como já dito, a cirurgia é indicada para quem possui algum tipo de ametropia (miopia, astigmatismo ou hipermetropia) combinada ou não. Porém, é preciso uma série de exames para saber se aquele olho está apto ou não para a cirurgia.

Um ponto que os médicos levam em consideração na hora de indicar ou não a cirurgia, é a espessura da córnea, que tem que estar dentro de um parâmetro pré-estabelecido para não causar riscos ao paciente.

Quem não pode fazer a LASIK?

Algumas doenças como o glaucoma, ceratocone e catarata são consideradas contraindicações para esse tipo de cirurgia, bem como graus mais elevados.

Pessoas com síndrome dos olhos secos e que fazem tratamento com medicamentos que anticoagulantes, também não são indicadas a fazer a LASIK.

Outras contraindicações são:

  • Cicatriz na córnea
  • Grávidas ou lactantes
  • Pessoas que tenham contraído herpes ocular no último ano

Como é o pós cirúrgico e a recuperação?

Foto: Freepik

A cirurgia LASIK, costuma ter uma recuperação mais rápida do que os demais processos cirúrgicos. Mesmo assim, é importante tomar alguns cuidados, como não coçar os olhos e não fazer grande esforço físico nos primeiros dias.

Sentir dores, incômodos, lacrimejamento e fotofobia é extremamente normal, principalmente nos primeiros cinco dias.

O uso de tampão não é necessário. Ao invés disso, é indicado usar uma lente de contato terapêutica, por pelo menos uma semana, o que permite uma melhor cicatrização do local onde foi feito o corte.

Já o uso de colírios específicos e receitados pelo médico é indicado. Isso porque, ele ajuda na recuperação do olho, e evita infecções.

Além de tudo isso, as visitas ao oftalmologista serão frequentes, até que ele entenda que seus olhos estão recuperados. 

A cirurgia é uma ótima opção de tratamento para quem quer corrigir os erros refrativos, porém, é importante ressaltar, que em alguns casos, a cirurgia não corrige totalmente seu grau, mas reduz. Por isso é importante respeitar a opinião médica e seguir todas as orientações.

Para quem ainda não pode, ou então prefere optar por não fazer a cirurgia refrativa no momento, a lente de contato é a forma mais prática e confortável de corrigir as ametropias. Aqui na NewLentes você encontra excelentes opções de lente de contato


Comentários