cor inexistente

Saiba como a cor inexistente está no seu dia a dia

Por incrível que pareça, cor inexistente é realmente o título deste artigo. Aliás, aqui você vai ver que já teve contato com uma delas e nem sabia. Então, coloque os seus óculos, se precisar, e comece a ler para entender sobre o assunto.

Aqui vamos tratar do que significa e qual a aplicação mais comum dessas tonalidades. Por fim, continue lendo para compreender melhor.

Significado de cor

Ao procurar pela internet ou em livros, o significado de cor, muitos termos vão aparecer. Mas, aqui, nós buscamos simplificar e fazer você entender. Então, a cor tem haver com a reflexão da luz, só que tudo isso se resume em como interpretamos.

Cor é a luz que chega aos nossos olhos e como o nosso cérebro a interpreta. Logo, ela não possui uma existência material, pois é uma sensação. Por isso, decodificamos essa reflexão da luz que chega aos nossos olhos.

Algumas cores, apesar de estarem no campo das sensações, podem ser produzidas. Já que existem as primárias e as secundárias:

  • Azul;
  • Amarelo;
  • Vermelho;
  • Laranja;
  • Verde;
  • Violeta.

Outras delas são formadas por fenômenos ópticos. Esse tipo pode ser classificado como cor inexistente.

O que é cor inexistente

De maneira simplificada, cor inexistente é aquela formada por um fenômeno, não uma ilusão. Ou seja, ela não existe, porque não foi pintada em um plano específico. Mas, ela é conseguida por meio da interpretação da luz nos nossos órgãos visuais.

Livro sobre a cor inexistente

Um exemplo disso, acontece no livro “Da cor à cor inexistente” de Israel Pedrosa. Nessa obra, o autor fala que uma mulher estende no varal três lençóis brancos. Tudo isso em seu campo de visão, a uns 50 metros dele.

Em um momento, o escritor fala que os lençóis foram banhados por um violeta intenso. Mesmo que sem nada para influenciar esse acontecimento. Então, esse tom formado foi uma cor inexistente.

Qualquer pessoa poderia ver esse fenômeno, tanto com lentes corretivas ou não. Talvez com óculos de sol, não seria possível ver. Por causa da influência deles na quantidade de luz que vemos.

Essa sensação do autor é chamada de colour vision e o estímulo é conhecido como Hue, Teinte e Matiz. Assim, esses estímulos produzem sensações cromáticas que quase se tornam pigmentos.

cor inexistente

O vestido polêmico: branco e dourado ou azul e preto?

Todos devem se lembrar do polêmico vestido que bombou na internet. Haja vista que algumas pessoas diziam que ele era branco e dourado, outras, azul e preto. Enfim, a internet ficou dividida, mas ninguém sabia explicar o fenômeno das cores.

Acontece que na verdade o vestido era azul e preto. Só que se você não consegue ver essas cores, não pense que precisa de lentes para correção. Já que, por causa da luz e do efeito da cor inexistente, ele aparecia branco e dourado para alguns.

Com pesquisas e análises da imagem, especialistas desvendaram que o vestido é azul e preto. Então, esse é um exemplo claro de acontecimento dessa tonalidade inexistente.

Explore a cor inexistente

Ao explorar esse fenômeno da cor inexistente conseguimos tirar algumas conclusões sobre o mundo à nossa volta. Logo, podemos perceber que uma fotografia é uma interpretação que o equipamento faz da realidade.

Concluímos ainda que não vemos somente com nossos olhos e devemos cuidar somente deles. Mas, também com o cérebro que entende e processa o que se passa.


Comentários