visão periférica

Como saber o que é e os tipos de visão periférica?

A visão periférica é a capacidade de enxergar nas laterais. Ou seja, é o chamado cantinho ou periferia dos olhos. Além disso, quando ocorre sua perda, gera impacto nas histórias de vida das pessoas.

O que é visão periférica?

É a visão formada na mácula que está na parte mais periférica da retina. Portanto, é tudo aquilo que os olhos são capazes de ver. Mas, não é preciso girar o pescoço, pois ainda está dentro do campo de visão.

A visão periférica tem papel essencial na locomoção à noite. Ainda mais, por ser possível ver objetos e pessoas em movimento. Porém, não é tão nítida, como quando os objetos estão na frente dos olhos.

Quando esse tipo de visão tem algum dano pode acontecer:

  • Dificuldades para andar no escuro e dirigir;
  • Facilidade de tropeçar;
  • Ler bem devagar, fora da velocidade normal.

Isso gera muitos problemas na vida das pessoas que têm essa visão afetada.

Dificuldades no trabalho

A vida profissional é uma das partes mais afetadas quando essa área periférica tem danos. Além disso, para aprender e desenvolver novas habilidades é preciso ler e estudar. No entanto, o aprendizado é prejudicado e deve-se procurar um oftalmologista.

Foto: Entender o que é essa visão é importante para os cuidados com os olhos.

Quais os tipos de visão periférica?

Não existem tipos, há apenas a visão periférica ou a central. Assim, são dois tipos diferentes um do outro. Porém, há um sintoma que é confundido com sendo um tipo de visão. São elas:

  • Periférica: o que é visto pelo canto dos olhos e com menos nitidez;
  • Central: o que é visto na frente e com maior nitidez;
  • Em túnel: a visão periférica está com problema e as coisas são vistas de maneira estreita, como em um túnel, mas não é um tipo e sim sintoma.

A visão de túnel é consequência que aparece quando há danos na periferia da visão. Logo, é preciso cuidar bem do cantinho dos olhos para ter uma boa visão.

Há graus de perda da visão

Problemas graves ou moderados na parte periférica dos olhos tem visão de túnel como sintoma. Então, quando há perda visual no canto dos olhos é sinal de sérios problemas. 

Quais doenças afetam a visão periférica?

São várias as doenças que afetam a visão periférica  e a grande maioria são oculares. Porém, há algumas que não são somente dos olhos, mas afeta outras partes do corpo. Ou seja, é preciso ter cuidado com a saúde é e tratar as doenças, como:

  • Glaucoma;
  • Retinite pigmentosa;
  • Descolamento da retina;
  • Neurite óptica;
  • Retinopatia diabética;
  • Papiledema;
  • Traumas ou golpes na cabeça;
  • HIV/AIDS;
  • Aneurisma cerebral;
  • Enxaqueca;
  • Hipertensão intracraniana idiopática.

Quando já tem histórico na família ou no paciente, o acompanhamento médico é necessário. 

Maior sucesso com diagnóstico precoce

Para ter sucesso com o tratamento de qualquer doença, o diagnóstico precoce faz diferença. Ainda mais, quanto antes iniciado o tratamento, melhor será a qualidade de vida. Então, faça visitas regulares ao médico.

Vídeo: Aprenda a estimular sua visão periférica.

Quais os tratamentos?

Infelizmente não há uma cura para essa visão. Além disso, pode não voltar a capacidade visual das laterais dos olhos. Então, o melhor tratamento é a prevenção e visitas regulares ao oftalmologista.

Outro ponto importante é sempre manter o tratamento. Bem como, seguir as recomendações médicas. Além disso, realizar atividade física e ter uma dieta balanceada.

Perguntas frequentes

Como saber se a visão é periférica?

Essa visão é formada na mácula que está na parte mais periférica da retina. Então,  tudo que é visto pela lateral dos olhos é enxergado por ela. Mas, não é preciso girar o pescoço, pois ainda está dentro do campo de visão.

Quais os tipos dessa visão?

Existe apenas um único tipo dessa visçao. Porém, há uma chamada central, que é tudo visto de frente e de maneira nítida pelos olhos. 

O que é perda de visão periférica?

É quando a capacidade de ver pelo canto dos olhos é perdida. Assim, é possível ver somente pela visão central e a sensação é que há um túnel. Ou seja, o campo visual fica estreito.


Comentários