Calor pode causar danos as lentes de contato?

Verão, ar-condicionado, piscina, mar, calor. Esses são os inimigos das lentes de contato coloridas e de grau. Então, se você é um usuário, fique atento a respeito dos cuidados com a higiene das lentes.

É fato que durante o verão, os casos de contaminações por uso incorreto das lentes dobram. Por isso, leia este artigo e saiba como se prevenir.

Os primeiros sintomas de que algo está errado

A utilização de lentes de contato em dias mais quentes requer o dobro de cuidados com a limpeza e manuseio. Assim, o calor aumenta a proliferação das bactérias no ar, o que causa os chamados depósitos nas lentes.

Consequentemente, favorece o processo de contaminação das lentes de contato e do estojo. Você que é usuário, tome as devidas precauções tanto com as lentes, quanto com seu estojo.

Mas quais são os primeiros sintomas de que algo não vai bem com nossos olhos? Confira logo abaixo os principais:

  • Olhos avermelhados;
  • Fotofobia;
  • Visão turva.

Ao surgir estes sintomas, retire as lentes e procure imediatamente o seu médico. Não permaneça com elas nos olhos e também não se automedique com colírios, isso apenas vai piorar o problema.

O vilão ar-condicionado

Como resistir a um ambiente com ar-condicionado num calor de 36ºC? E alguns ambientes de trabalho também torna impossível escapar dele.

A lágrima, que protege nossos olhos de substâncias externas, acaba ressecando em locais assim. Por isso, quando usuários de lentes permanecem em ambientes com ar-condicionado, correm mais riscos de contrair infecções.

Então o que pode ser feito? Uma boa opção são as chamadas lentes esclerais. Estas lentes revestem a córnea e a esclera do olho, diminuindo assim a evaporação da lágrima.

As lentes esclerais também auxiliam no tratamento de outras doenças que afetam a mucosa dos olhos. E te mantém longe dos colírios lubrificantes.

Lentes, mar e piscina: péssima combinação

Não tem combinação pior para a saúde dos seus olhos do que lentes de contato, mar e piscina. É a receita perfeita para infecções na córnea e conjuntivites.

Essas águas estão repletas de substâncias nocivas aos olhos como cloro, bactérias e filtro solar. Em contato com suas lentes, pode causar sérios problemas. Por isso, opte pelos óculos de grau quando for a praia e a piscina.

Não durma com as lentes, nem use soro

Provavelmente você já sabe disso, mas é sempre bom frisar: não durma com suas lentes de contato. Segundo os especialistas, durante o sono a produção de lágrimas cai.

Juntando este fato a falta de oxigenação, as chances de ocorrer deformação da córnea aumenta até vinte vezes. Outro equívoco bastante comum é utilizar soro fisiológico na hora da limpeza das lentes e do estojo.

Também é um risco já que este produto não tem conservantes. Use apenas os produtos adequados e indicados pelo oftalmologista.

Os cuidados adequados no uso das lentes

Siga abaixo as principais recomendações para manter a qualidade das suas lentes de contato e a saúde dos seus olhos:

  • Higienize bem as mãos antes de manusear as lentes;
  • Friccione as lentes para remoção de depósitos;
  • Não use soro fisiológico, nem água da torneira para a limpeza;
  • Não use as lentes quando o prazo de validade expirar;
  • Troque seu estojo a cada quatro meses;
  • Qualquer sintoma ou dúvida, procure seu oftalmologista.

Conclusão

As lentes de contato facilitam tanto o nosso dia a dia. Os benefícios então, são diversos. Para manter todo este conforto e toda essa praticidade, só o que deve ser feito é seguir as recomendações acima.

Os períodos mais quentes causam sim transtornos aos usuários de lentes de contato. Mas é importante saber que muitos problemas podem ser evitados. Não use lentes na piscina e nem no mar.

Se você fica muito tempo em ambientes com ar-condicionado, dê preferência as lentes esclerais. E ao menor sinal de problemas nos olhos, procure ajuda médica. Prevenção sempre será a melhor opção.


Comentários