problemas oculares passam de pais para filhos

Problemas oculares passam de pais para filhos? Quais tipos?

Descobrir se os problemas oculares passam de pais para filhos pode ser uma grande preocupação para a família. Afinal, todos desejam que a saúde das crianças seja perfeita, inclusive a ocular. Por isso, veja se há chances das doenças passarem pela genética.

Os problemas oculares passam de pais para filhos?

Existem chances dos filhos terem doenças oculares caso os pais também tenham, mas não são todas. Além disso, muitas vezes não há 100% de certeza de que a criança vai puxar o problema. Isso só significa que as chances de desenvolver são maiores.

Não se preocupe tanto com isso, pois grande parte dos problemas oculares passam de pais para filhos podem ser evitados. Ou, ainda, prevenir para que o tratamento seja feito o mais rápido possível. Conheça algumas das doenças oculares que são hereditárias.

Problemas oculares passam de pais para filhos: a miopia faz parte?

Esse é um dos problemas oculares mais conhecidos e comuns. No fim, é difícil não conhecer alguém que precise do uso do óculos de grau ou lentes de contato. Então, muitos se perguntam se a miopia passa de pai para filho.

Acontece que sim, caso você tenha o problema, as chances do seu filho também ter aumentam. Além disso, é bem comum encontrar famílias em que, assim como os pais, a criança também use óculos.

É possível evitar a miopia?

A doença ocular não pode ser evitada, mas há como diagnosticar o mais cedo possível. Para isso, é preciso que a criança faça visitas anuais ao oftalmo para checar sua visão. Ainda mais, observe e vá ao médico se o seu filho apresentar:

  • Dor de cabeça;
  • Irritação ou coceira nos olhos;
  • Apertar os olhos ou forçar a visão para enxergar;
  • Dificuldades para aprender na escola.
Vídeo: Entenda como é a miopia em crianças

Glaucoma Congênito

Esse é um dos problemas oculares passam de pais para filhos que merecem atenção, pois pode evoluir para cegueira. Nesse caso, dentro do olho, há um aumento da pressão, causado pelo acúmulo de líquido. Isso pode atingir o nervo óptico e deve ser tratado.

A doença pode afetar a criança desde o nascimento até ela fazer 3 anos. Por isso, fazer visitas ao oftalmo mesmo durante os primeiros anos de vida é importante. Desse jeito, o problema pode ser evitado e é possível manter a saúde ocular dos pequenos.

Sintomas do glaucoma congênito e tratamento

Ao receber o diagnostico da doença, a criança deve passar por uma cirurgia. Mas, antes, o oftalmo pode passar colírios que diminuem a pressão do olho para que a operação seja feita. Assim, alguns dos sintomas do glaucoma congênito podem ser:

  • Córnea inchada e turva;
  • Desconforto com a luz;
  • A criança cobre os olhos para evitar a claridade.
Foto: O glaucoma é um dos problemas oculares passam de pais para filhos e pode evoluir para casos mais graves.

Problemas oculares passam de pais para filhos: o daltonismo é hereditário?

O daltonismo é mais um dos problemas oculares passam de pais para filhos. Além disso, assim como a miopia, é um dos mais conhecidos. Então, é quando a pessoa não sabe diferenciar ou reconhecer certas cores.

Existe tratamento para o daltonismo?

Não há cura para esse problema ocular, apenas tabelas de cores ou suportes para o dia a dia. Porém, pessoas daltônicas não sofrem tanto e não possuem grandes dificuldades. No fim, o oftalmo dá o diagnóstico, e ele pode realizar testes para confirmar o problema.

O principal sintoma é não conseguir distinguir cores. Por isso, preste atenção no comportamento da criança e perceba se ela identifica os tons da forma correta. Caso mostre certa dificuldade, vale fazer uma visita ao médico.

Catarata congênita

Apesar de ser uma doença ocular mais comum em pessoas mais velhas, ela pode afetar os bebês. No caso da catarata congênita, é um dos problemas oculares passam de pais para filhos. Mas, tem tratamento e o médico dá o diagnóstico de forma rápida.

Por que a catarata congênita acontece?

A doença pode ser identificada após a criança nascer, com o teste do olhinho. Porém, também é preciso ficar atento se aparecer uma película no olho do bebê nos primeiros meses de vida. Nesse caso, é importante ir a um pediatra ou oftalmo para o diagnóstico.

Para que não haja grandes chances de desenvolver a doença, é preciso dar atenção à saúde da gestante. Afinal, ela precisa estar bem para que não haja complicações na gravidez. Além disso, outras causas da catarata congênita são:

  • Passar por distúrbios metabólicos durante a gestação;
  • A mulher grávida ter alguma infecção, como rubéola ou herpes;
  • O crânio do bebê ter algum tipo de deformidade no desenvolvimento.
Foto: A catarata congênita é um dos problemas oculares passam de pais para filhos, mas é reversível por meio de cirurgia.

Problemas oculares passam de pais para filhos: retinose pigmentar

Esse é mais um dos problemas oculares passam de pais para filhos que precisam de atenção. No fim, a criança pode acabar com perda de visão caso não seja feito o tratamento correto.

Na retinose pigmentar, os cones e bastonetes do olho não captam mais a luz. Ou seja, o olho não consegue mais formar imagens pela retina. Além disso, os jovens são os mais atingidos pela doença ocular.

Quais são os sintomas?

Apesar de ser mais comum em jovens, pode-se identificar os primeiros sinais na infância. Por isso, as visitas ao oftalmo e a atenção à saúde ocular das crianças é muito importante. Então, os sintomas da retinose pigmentar são:

  • Dificuldade para enxergar durante a noite;
  • Manchas escuras na visão periférica que, mais tarde, se desenvolve até o centro da visão;
  • Dificuldade na percepção de cores.
Vídeo: saiba o que é retinose pigmentar

Mantenha-se atento à saúde ocular das crianças

A região dos olhos não recebe atenção ao falar de cuidado com a saúde.  Mas, é essencial ficar atento aos sinais que a criança dá. Nos primeiros anos de vida, quando ela ainda não consegue se expressar, é necessário perceber incômodos em relação a visão.

Caso a criança não tenha hábitos saudáveis, a chance de haver algum problema ocular também aumenta. Então, as visitas médicas também precisam ser em outros especialistas além do oftalmo. Um pediatra tem um papel muito importante no bem-estar infantil.

A saúde física também é importante

Caso a criança não tenha hábitos saudáveis, a chance de haver algum problema ocular também aumenta. Então, as visitas médicas precisam ser em outros especialistas além do oftalmo. Um pediatra tem um papel muito importante no bem-estar infantil.

Mantenha os exames do seu filho em dia e não esqueça de oferecer uma alimentação saudável. Isso também pode fazer diferença na saúde ocular. Assim, as doenças oculares não afetam a infância da criança, além de evitar as hereditárias.

Perguntas frequentes

Quais os tipos de doenças que afetam a visão?

Existem muitas que podem afetar os olhos das crianças. Mas, em questão de doenças hereditárias, as principais são miopia, retinose pigmentar, daltonismo, catarata e glaucoma.

Quais as doenças que podem levar à cegueira?

Algumas das doenças são glaucoma, degeneração macular e retinopatia diabética. A catarata também pode levar à cegueira, mas pode ser reversível por meio de cirurgia.

Como tratar as doenças oculares?

Para tratar é preciso ir ao oftalmo o mais rápido possível. Só ele pode indicar o melhor tratamento para a doença. Além disso, nada de comprar remédios sem prescrição médica.


Comentários