Saúde ocular das crianças: Guia das 15 doenças possíveis

É muito importante cuidar da saúde ocular das crianças. Pois, as doenças que se manifestam durante a infância podem gerar graves consequências por toda a vida adulta.

Então, nós preparamos neste artigo uma lista com as principais doenças oculares infantis. A fim de te ajudar a identificar qualquer sintoma que possa estar afetando a visão das suas crianças. Continue a leitura até o final.

1º- Miopia

Em primeiro lugar, uma das doenças mais comuns em crianças é a miopia. Que é causada por uma alteração no formato do globo ocular. Visto que, a córnea se torna mais encurvada e o olho mais comprido do que o normal.

Dessa forma, o cristalino tem dificuldade para redirecionar os raios luminosos para a retina. Fazendo com que a visão à distância se torne desfocada e embaçada.

Assim, a miopia é considerada um erro de refração e costuma se manifestar em crianças entre 8 e 14 anos. Logo, afeta diretamente o rendimento escolar, gerando estresse, desinteresse e dificuldade para o aprendizado.

Então, para manter a saúde ocular das crianças em dia é importante realizar exames oftalmológicos antes dos 7 anos. A fim de identificar qualquer alteração ocular e iniciar o tratamento com lentes corretivas.

2º- Hipermetropia

Da mesma forma, a hipermetropia é muito comum durante a infância. E, assim como a miopia, também é considerada um erro de refração. No entanto, é causada pelo achatamento da córnea.

Nesse sentido, o globo ocular das crianças com hipermetropia é menor do que o normal. Assim, os raios luminosos refletidos por objetos próximos sofrem uma distorção ao passar pela córnea.

Uma imagem contendo pessoa, no interior, mesa, xícara

Descrição gerada automaticamente

Logo, a criança terá dificuldade para enxergar de perto. Basicamente, como o globo ocular está em desenvolvimento na infância é normal detectar algum grau de hipermetropia.

Contudo, é importante visitar o oftalmologista com frequência. Pois, caso o grau aumente ou se mantenha após os 7 anos será necessário usar lentes corretivas.

3º- Astigmatismo

Além disso, outra condição que pode afetar a saúde ocular das crianças é o astigmatismo. Ainda mais porque, em geral, ele se manifesta em conjunto com a miopia ou com a hipermetropia.

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos, 47% das crianças que usam óculos de grau possuem astigmatismo. Dessa forma, é importante realizar exames de acuidade visual com frequência durante a infância.

Para que o problema seja detectado o quanto antes. Basicamente, os principais sintomas que as crianças com astigmatismo possuem são:

  • Dificuldade para ler letras pequenas;
  • Desinteresse ou estresse durante a leitura;
  • Visão dupla;
  • Apertar os olhos para enxergar de perto e longe;
  • Sensibilidade à luz;
  • Maior dificuldade para enxergar a noite;
  • Olhos cansados;
  • Dor de cabeça.

4º- Ambliopia

Por sua vez, a ambliopia também começa a se manifestar na infância e gera consequências por toda a vida adulta. Principalmente quando as crianças não recebem o tratamento adequado para:

  • Miopia;
  • Hipermetropia;
  • Astigmatismo.

Assim, essa doença está relacionada com o sistema nervoso central. E se manifesta quando a visão não recebe o estímulo necessário durante a infância.

Nesse sentido, ainda que os olhos capturem a imagem, o cérebro tem dificuldade para assimilar a informação. Dessa forma, a pessoa passa a ter um déficit visual por toda a vida.

Pois, apesar de existir tratamento para ambliopia, ele só funciona se for realizado até os 7 anos de idade. Então, é muito importante ficar atento a saúde ocular das crianças.

5º- Estrabismo

Outra doença muito comum durante a infância é o estrabismo. Que é um desvio dos olhos para dentro ou para fora muito presente em recém-nascidos.

Pois, durante o desenvolvimento do globo ocular, o bebê tem dificuldade para focar as imagens na retina. No entanto, se a condição se manter após o primeiro ano de vida é necessário iniciar o tratamento.

Menino com camisa verde

Descrição gerada automaticamente

Além disso, o estrabismo pode estar associado com a miopia e a hipermetropia. Pois, na tentativa de aumentar a nitidez da visão, a criança pode causar um desvio nos olhos por esforço.

Basicamente, o tratamento para o estrabismo pode incluir:

  • Óculos de grau;
  • Uso de tampão para estimular a musculatura do olho afetado;
  • Cirurgia nos casos mais graves.

6º- Catarata Congênita

Por outro lado, a catarata congênita é uma doença grave que se não for tratada pode levar a cegueira. Nesse sentido, ela é responsável por 10% dos casos que levam a perda da visão nas crianças.

Assim, ela se manifesta como uma mancha esbranquiçada na pupila, indicando que o cristalino está perdendo sua transparência. Dessa forma, a visão se torna cada vez mais turva e desfocada.

Basicamente, essa doença que afeta a saúde ocular das crianças é hereditária. Porém, também pode ser causada por infecções que ocorrem durante a gestação. Por exemplo:

  • Toxoplasmose;
  • Sífilis;
  • Rubéola.

Sem dúvida, quanto antes a catarata congênita for detectada, mais fácil e rápido será o tratamento. Contudo, nos casos mais graves a criança terá de realizar uma cirurgia.

A fim de remover a catarata e implantar uma lente intraocular para corrigir a visão. Além disso, é fundamental acompanhar a recuperação da criança até os 10 anos de idade.

7º- Retinoblastoma

Por sua vez, o retinoblastoma é um tumor maligno que afeta as células da retina. Assim, é uma condição grave que pode levar a perda da visão e prejudicar os demais órgãos do corpo.

Certamente, esse é o tipo de tumor ocular mais comum em crianças. Então, é necessário focar na prevenção e realizar exames oftalmológicos com frequência.

Principalmente o teste do olhinho. Assim, se o tumor for identificado é importante iniciar o tratamento imediatamente. Para que a doença não evolua e afete os dois olhos.

8º- Conjuntivite

Além disso, a conjuntivite também é uma condição que afeta a saúde ocular das crianças. Visto que ela pode ser causada por infecções de vírus e bactérias.

Nesse sentido, além da coceira e dos olhos vermelhos, os sintomas também podem incluir febre e coriza. Assim, a melhor forma de prevenir essa doença é evitar que a criança leve a mão suja aos olhos.

9º- Leucocoria

A leucocoria é uma doença que provoca pequenas lesões na pupila. Assim, pode ser identificada por manchas brancas na região que dificultam a captação de luz nos olhos.

Dessa forma, se o problema não for diagnosticado rapidamente pode afetar o nervo óptico. Uma condição que só pode ser tratada através de cirurgia. Logo, o exame deve ser realizado nos primeiros meses de vida do recém-nascido.

Basicamente, as principais causas para o desenvolvimento dessa doença são:

  • Catarata congênita;
  • Retinoblastoma.

10º- Lacrimejamento excessivo

Já o lacrimejamento excessivo é uma condição comum em bebês. Que o ocorre por conta de uma obstrução total ou parcial no canal lacrimal dos olhos.

Dessa forma, ele não consegue drenar as lágrimas que são liberadas no globo ocular. Resultando em um lacrimejamento fora do normal. Em geral, essa condição desaparece com o tempo.

Uma vez que, o canal lacrimal de recém-nascidos é muito estreito, aumentando as chances de ocorrer uma obstrução. No entanto, o canal tende a aumentar de tamanho durante o desenvolvimento da criança.

11º- Alergia

Por sua vez, a alergia é uma das condições mais comuns que afetam a saúde ocular das crianças. Pois, a infância é uma época sensível onde o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento. Dessa forma, o contato com:

  • Sujeira;
  • Pó;
  • Poluição;
  • Pelos de animais;
  • Pólen;
  • Mofo;
  • Produtos de limpeza;
  • Perfume.

Pode causar uma reação alérgica, principalmente no globo ocular. Pois, as crianças têm a tendência de levar a mão aos olhos enquanto estão brincando.

Uma imagem contendo pessoa, no interior, pequeno, jovem

Descrição gerada automaticamente

Assim, toda a sujeira e microrganismos que estão na mão entram em contato com a córnea. Bem como, com as membranas internas dos olhos causando uma grande irritação, vermelhidão e coceira.

12º- Olhos secos

Semelhantemente, os olhos secos são muito comuns durante a infância. Ainda mais nos meses de inverno, quando a umidade do ar é baixa. Além disso, a poluição também pode diminuir a produção de lágrimas.

Dessa forma, a criança passa a ter uma sensação de vista cansada. Assim como, um desconforto ao piscar devido à falta de lubrificação. Então, é importante ter sempre um colírio a mão para tratar esse problema.

13º- Dor de cabeça constante

A dor de cabeça também é muito presente na infância. Principalmente em crianças com algum tipo de problema na visão como miopia, hipermetropia ou astigmatismo.

Pois, na tentativa de enxergar melhor, a criança força a vista e aperta os olhos. Assim, causa uma tensão muito grande na cabeça que pode levar a episódios de dor ou enxaqueca.

Além disso, crianças que passam muito tempo na televisão ou no computador estão mais sujeitas a dor de cabeça. Já que a luz azul emitida por esses equipamentos cansa a vista e diminui a acuidade visual.

14º- Coceira nos olhos

Basicamente, a coceira no globo ocular pode ter diversas causas como:

  • Alergia;
  • Conjuntivite;
  • Ciscos, pelos ou sujeira;
  • Olhos secos.

Dessa forma, é muito comum observar as crianças coçando os olhos. No entanto, é importante ter cuidado. Pois, elas podem colocar muita pressão na mão e causar lesões na vista.

15º- Objetos estranhos

Uma das causas que mais afeta a saúde ocular das crianças é a presença de objetos estranhos no olho. Por exemplo:

  • Grãos de areia;
  • Cascas de árvore;
  • Pedaços de madeira ou vidro;
  • Fuligem;
  • Pelos de animais;
  • Produtos químicos.

Assim sendo, esses objetos podem ser trazidos pelo vento. Da mesma forma que podem entrar nos olhos quando as crianças levam a mão suja para coçar a vista.

Nesse sentido, as consequências podem ser graves para a visão. Pois, os olhos são muito sensíveis e podem ser lesionados por essas partículas. Então, é importante limpar os olhos com colírio e procurar assistência médica.


Comentários