retinoblatoma, doença ocular, criança

Retinoblastoma: entenda a importância do diagnóstico precoce

Você se preocupa com os olhinhos do seu filho? O Retinoblastoma é uma doença seríssima, que acomete, predominantemente, crianças de 0 a 5 anos. Por isso, as consultas oftalmológicas logo nos primeiros meses de vida são importantes.

Quer saber mais sobre essa doença? Então continue acompanhando a matéria que vamos te explicar tudo.

Índice:

  1. O que é o retinoblastoma?
  2. Tipos
  3. Sintomas de retinoblastoma
  4. Diagnóstico
  5. Tratamentos

Afinal, o que é o Retinoblastoma?

O Retinoblastoma é o tumor ocular mais comum em crianças e representa cerca de 3% dos tumores infantis. 95% dos casos acontecem em crianças de 0 a 5 anos e o diagnóstico precoce é essencial para que o médico possa realizar o tratamento da melhor forma, e a criança tenha uma vida normal e sem problemas.

Tipos de Retinoblastoma

O Retinoblastoma pode se apresentar em mais de um tipo: sendo eles unilateral e bilateral.

Unilateral

O Retinoblastoma unilateral, como o próprio nome já diz, acomete apenas um olho e é o mais comum, representando 75% de todos os casos da doença.

Na maior parte das vezes, 90%, ele não tem relação com hereditariedade e, muitas vezes, só é descoberto lá pelo segundo ou terceiro ano de vida da criança.

Bilateral

Já o Bilateral, representa apenas 25% dos casos totais de Retinoblastoma e costuma ser diagnosticado até um ano de idade. Ele também é conhecido como multifocal e geralmente, é hereditário. 

Sintomas

Foto: Canva
  • Leucocoria – reflexo branco nos olhos. É um dos sintomas mais comuns.
  • Estrabismo distúrbio que faz os olhos apontarem para direções diferentes.
  • Fotofobia – sensibilidade excessiva à luz.
  • Dificuldade para enxergar – o crescimento do tumor acaba afetando a visão da criança.
  • Proptose – é o deslocamento do globo ocular, resultando em olhos salientes.

Como é o diagnóstico do retinoblastoma?

Como já falei aqui, quanto você tiver o diagnóstico de Retinoblastoma, maior são as chances de cura e melhor a recuperação. Por isso, é importante que, desde bebê, as crianças sejam levadas ao oftalmologista e, de preferência, ainda no hospital, seja realizado o teste do olhinho.

Além disso, é essencial que os pais fiquem atentos à criança e ao comportamento dela. Caso notem algum dos sintomas citados acima, é importante levar ao oftalmologista para ele fazer o diagnóstico correto.

Tratamentos

Depois de receber o diagnóstico do retinoblastoma é importante iniciar o tratamento o quanto antes. O objetivo é curar a doença e preservar os olhos e a visão do paciente o máximo possível.

Como existe mais de um tipo de tratamento, a escolha do ideal fica a cargo do médico. Ele vai analisar a evolução e gravidade do caso e indicar a melhor forma de prosseguir. As principais são:

  • Laseterapia;
  • Crioterapia;
  • Quimioterapia;
  • Radioterapia e
  • Cirurgia para a retirada do globo ocular

Leia mais: Saúde ocular infantil: conheça as principais doenças oculares na infância


Comentários