Tecnologia a favor da visão

Shutterstock

Será que a tecnologia vai nos alcançar? Será que toda a solução para os problemas de quem precisa de alguma correção visual chegará com o desenvolvimento de alguma lente de contato inteligente? Algo que além de corrigir sua visão ela ainda irá lhe passar informações necessárias para o seu dia a dia.

Por enquanto novidades vão aparecendo pela rede de computadores em matérias sobre o tema. Todo ano surge algum projeto com o foco nos olhos.

Design: Frederico Luz

Há tempos estamos vendo diversas empresas estudando novos projetos e desde o Google Glass as novidades não pararam. São lentes que medem a glicose, medem a pressão ocular, se adaptam a luz ambiente, que possuem zoom ou que até gravam imagens. Também podemos falar dos Óculos de sol com alto-falantes, que corrigem tipos de daltonismo e até mesmo do Google Glass Enterpise Edition 2.

Uma nova lente de contato virou notícia em janeiro de 2020 como um produto que irá revolucionar o mercado de lentes de contato. Uma startup chamada Mojo Vision está desenvolvendo uma pesquisa sobre uma lente de contato que possui uma interface que interage com os olhos do seu usuário.

Shutterstock – Imagem ilustrativa

Essa interface oferece informações e notificações via realidade aumentada – RA, que auxiliam o usuário em diversas tarefas. Uma das coisas boas quando se trata de telas é que a empresa informou que o usuário não será bombardeado com diversas notificações em seus olhos.

Tudo será decidido pelo próprio usuário. Ele que fará essa escolha das informações que ele deseja receber. Claro que limitado ao que o dispositivo oferece.

A empresa diz que sua tecnologia vestível servirá para os mais diferentes fins. Essa criação poderá ajudar no aumento da capacidade de ver, na leitura e no auxílio a mobilidade.

Shutterstock

Claro que se for ampliar o horizonte sabemos que ela poderá ser utilizada nas mais diversas profissões. Basta imaginar um médico operando e todos os dados do paciente como pressão sanguínea, respiração e anatomia estarão sendo apresentados em seus olhos e não em várias telas ao redor do paciente.

Tudo isso será possível graças a uma conexão via rádio para interagir com o usuário. Essas informações poderão estar conectadas através de apps, aparelhos de monitoramento ou qualquer outra tecnologia compatível.

Shutterstock

Toda essa pesquisa e tecnologia já possui a aprovação da Food and Drug Administration (FDA) como um dispositivo tecnológico “inovador”. Este será testado para auxiliar os usuários com deficiência na visão, como degeneração macular ou retinite pigmentosa.

Para alguns infelizmente o projeto é desenvolvido para as lentes rígidas ou esclerais o que pode criar um determinado empecilho para o seu uso. A necessidade da utilização de materiais na sua fabricação e construção necessitam que as lentes sejam rígidas.

Shutterstock

Uma das vantagens é que essas lentes seriam fabricadas de acordo com a superfície dos olhos de cada usuário, o que poderá gerar um maior conforto em seu uso.

Outro fator que é uma vantagem em fabricá-las em lentes rígidas é sua durabilidade. São lentes mais resistentes do que as gelatinosas mas que irão necessitar do mesmo cuidado para o seu uso.

Afinal o que percebemos é que o cuidado deverá ser o mesmo. Vale lembrar que quando você tiver a oportunidade de usar uma lente de contato dessas é que estará levando em seus olhos micro dispositivos. Incluindo baterias pois essa tecnologia também precisa de energia para funcionar.

Estamos acompanhando a evolução das tecnologias vestíveis. O mais importante que estamos observando projetos com o intuito de ajudar pessoas com deficiências ou necessidades de correções visuais. Isso é muito legal.

Fica agora a curiosidade de quando poderemos experimentar uma lente dessas.

Veja abaixo outras pesquisas e novidades no mundo das lentes de contato inteligentes.


Comentários