Retina Artificial, descubra a tecnologia para os olhos

Você já ouviu falar em retina artificial? Essa é uma tecnologia recente que tem grande potencial para auxiliar na recuperação de pacientes com problemas na retina.

Visto que tem a capacidade de fazer com que pessoas que não enxergam mais voltem a ver com naturalidade. No entanto, é preciso levar em consideração que a pesquisa ainda está avançando. Então, continue lendo para saber mais.

O que é a retina artificial

Sem dúvida, a retina artificial é uma tecnologia que chama a atenção das pessoas que tem perdido a capacidade visual. Bem como, de quem já não consegue enxergar mais por conta de degenerações ou problemas na retina.

Dessa maneira, essa tecnologia é constituída por uma prótese ocular em forma de chip. Que promete recuperar a visão em pessoas que sofreram com algumas doenças oculares. Por exemplo:

  • Degeneração macular: um processo natural que ocorre a partir do envelhecimento do organismo;
  • Deslocamento da retina: que ocorre em função do aumento da pressão intraocular ou a partir de esforço repentino;
  • Retinose Pigmentar: alterações hereditárias que provocam a degeneração da retina.

Basicamente, o chip tem a capacidade de copiar a função desempenhada pela retina. Ou seja, ele consegue converter a luz captada pelos nossos olhos em sinais elétricos encaminhados para o sistema nervoso central.

Onde a informação transmitida será transformada em imagens que representarão os objetos, pessoas e ambientes que estamos visualizando. Dessa forma, a retina artificial tem capacidade de estimular o nervo óptico.

Assim, a cirurgia para implantação dessa tecnologia na retina do paciente, basicamente, transforma o seu olho em biônico. Melhorando significativamente a qualidade da visão.

Como funciona a retina nos olhos

Em primeiro lugar, para compreender o funcionamento dessa tecnologia precisamos entender a função da retina nos olhos. Basicamente, ela atua como uma câmera fotográfica de alta resolução.

Em outras palavras, ela produz a imagem através da luz refletida pelos objetos captados pelas lentes. Nesse sentido, o cristalino atua como a lente da câmera e redireciona a luz captada para a retina.

Dessa forma, a retina converte a informação em sinais elétricos que estimulam o nervo óptico. A fim de que ele transmita a informação para o sistema nervoso central, onde a imagem será formada.

Nesse sentido, a retina artificial também tem a capacidade de converter a luz captada pelo cristalino em sinais elétricos. Bem como, em transmitir essa informação para o sistema nervoso.

Possibilitando, assim que o paciente volte a enxergar. No entanto, cabe salientar que essa tecnologia ainda precisa ser mais estudada. Além disso, o chip não substituí o uso de óculos ou lentes de contato.

Pois, apesar de abrir a possibilidade de que pacientes cegos voltem a enxergar. Essa tecnologia não corrige a forma como a luz é captada e redirecionada para a retina.

Portanto, os problemas de visão como miopia, hipermetropia e astigmatismo ainda podem ser observados. Necessitando, assim de tratamento por meio de lentes de correção.

A retina artificial já está liberada no Brasil?

Infelizmente, a retina artificial ainda não foi liberada no nosso país. Visto que, apesar de ser promissora, muitos testes ainda precisam ser realizados para comprovar a sua segurança e eficácia.

Além disso, por se tratar de uma tecnologia recente e revolucionária, o preço para realizar a cirurgia é muito alto. Assim, é importante ficar de olho no progresso da pesquisa, para que tratamento se torne comum em alguns anos.


Comentários