Descolamento da retina: Causa, sintomas e tratamento

Neste texto, iremos se informar sobre o descolamento da retina. Assim, mostraremos os motivos, traços e intervenções a serem realizados quando se tem o diagnóstico. Enfim, o intuito é desmistificar esta degeneração tão comum entre pacientes oftalmológicos.

Começaremos analisando sobre o que é o descolamento e suas formas. Igualmente, será comentado sobre os principais sintomas e tratamentos realizados atualmente.

Sobre o descolamento da retina

O descolamento da retina é o desprendimento de uma parte da retina por detrás dos olhos. Com este afastamento, acaba-se por interromper a entrega dos nutrientes essenciais, provocando a aceleração de sua degeneração ótica.

Existem diversas causas que ocasiona esta enfermidade. Inclusive, devido esta doença, ocorre a infiltração do vítreo por fluidos e sangue, podendo assim ocasionar a cegueira no indivíduo.

Antes mesmo do descolamento acontecer, a pessoa pode ter a sensação de estar vendo flashes de luz. Chamado também de moscas flutuantes, estas manchas vai aparecer constantemente no campo de visão da pessoa.

Caso apareça estas manifestações, procure seu oftalmologista e certamente seu médico irá fazer um mapeamento de retina. Em todo caso, vai haver um tratamento a laser a fim de evitar o descolamento.

A saber, existem três variedades de descolamento da retina. Neste caso, iremos mostrar pormenores cada uma delas e suas especificidades, que são:

1. Descolamento de Retina Regmatogênico

Sendo este o tipo mais comum, aparece por trauma ou de forma natural. Assim como, existe o deslocamento por detrás do vítreo ocular. Dessa maneira, o fluído invade, acumulando-se atrás da retina.

2. Descolamento de Retina Exsudativo

O próprio organismo cria o excesso de fluídos. Isso ocorre devido a processos inflamatórios ou tumor. Ademais, não há rasgos na retina.

3. Descolamento de Retina Tracional

Geralmente, sua principal causa ocorre pelo puxão ou “tração”, efetuado na retina. Transcorre na maior parte dos casos, em pessoas que tenham diabetes.

Principais sintomas do descolamento da retina

Há duas formas da pessoa perceber que sua visão está dando mostras de problemas oculares. A primeira é aparecer as “moscas flutuantes” em sua vista. Ou, a percepção de uma mancha escura no local periférico da visão.

Já, o segundo motivo, será pelo rasgão e furo na retina. Neste contexto, o descolamento da retina, não terá ocorrido. Com efeito, estando a par desta deformação, seu médico irá tratar com laser.

Além disso, haverá outras formas de se saber que sua visão não está reagindo às condições naturais. Portanto, fique ligado as estes sintomas, que serão:

  • Inflamação;
  • Flash de luzes ou pontos com brilhos;
  • Escurecimento gradual da visão;
  • Manchas ou sombreamento escuros, mesmo estando em locais claros;
  • Perda gradual ou total da visão.

Certamente, pessoas que tenham alto grau de miopia ou pessoas idosas devem tomar maiores cuidados. Pois, são os maiores grupos de risco desta doença. Mas, a principal recomendação, é que todos tenham o hábito de se consultar regularmente no oftalmologista.

Tratamentos para esta doença

Existem alguns tipos de cirurgias para a correção do descolamento da retina. Bem como, o médico especialista irá escolher o método mais indicado para cada paciente.

Sobretudo, ele terá a opção de escolher três tratamentos a fim de amenizar ou curar a doença. Sendo elas:

Retinopexia Pneumática

Realiza-se a escolha desta técnica, quando há o descolamento de retina regmatogênico. Visto que, aparecem furos e rasgaduras nas costas da retina.

Ela é feita se aplicando uma injeção a gás dentro do olho com deformidade. Após o procedimento, ocorrerá o segundo tratamento para esta degeneração ocular.

Além do que, o oftalmologista irá fazer o acompanhamento para observar o restabelecimento da retina. Caso não resolva, será feito a escolha por outro procedimento.

Introflexão Escleral

Nesta operação se faz uma suturação em torno do globo ocular. Será colocado um composto de silicone, para que se faça uma barreira por detrás dos rasgos ou fendas da retina.

Vitrectomia Posterior

Também conhecida como Vitrectomia Pars Plana, se baseia na execução de reduzidas incisões para a colocação de dispositivos dentro do olho. Tais como: tesoura, laser, pinças.

Em seguida, o médico poderá fazer os procedimentos necessários, como a utilização da injeção de silicone, por exemplo.


Comentários