Da ficção para o mundo real: lentes de contato com zoom

Ao falarmos sobre lentes de contato, imaginamos basicamente o uso para duas finalidades. Seja para fins estéticos de mudança na cor dos olhos, ou para a correção de problemas da visão. No entanto, você leitor conseguiria imaginar outra função para elas?

Pensando nisso, cientistas americanos deram mais um salto na tecnologia, buscando trazer outros benefícios para a utilização delas. Logo, eles estão desenvolvendo lentes de contato apropriadas para dar zoom, como se fossem a lente de uma câmera.

Como será o funcionamento destas lentes

Estando ainda em fase de desenvolvimento e testes, a princípio, o esboço desta invenção possui essencialmente as seguintes características:

  • As lentes contêm uma sequência de camadas de elementos formados por filmes de polímeros;
  • Estas estruturas quando estimuladas pelas correntes elétricas dos olhos, emite pelas bordas das lentes a informação visual do zoom;
  • A luz captada pelos olhos bate nesta lente espelhada criando quatro feixes, que são redirecionadas novamente para os olhos.

Ou seja, os próprios sinais elétricos gerados normalmente pelos olhos, é o que ativa as lentes. Este fenômeno denominado de eletro-oculografia, nada mais é, do que nossos próprios tecidos oculares. Eles fazem a composição óptica na parte da frente e detrás dos olhos.

Assim, as lentes de contato se ampliam ou retraem dado o sinal elétrico emitido. Cada vez que isto ocorre, há uma variação no ponto focal luminoso, regulando o foco da vista.

Enfim, caso o indivíduo foque em algum objeto, as lentes irão se ajustar para frente ou para trás. Conforme fosse realmente o zoom de uma câmera digital.

Para quem se destina estes tipos de lentes

O protótipo desta invenção surgiu através da tecnologia utilizada por pessoas com mobilidades corporais restritas. Como por exemplo, o físico Stephen Hawking, que se comunica através de sinais elétricos emitidos por seus olhos.

Por isso, os cientistas estão procurando criar um outro tipo de mecanismo que possa corrigir a acuidade visual das pessoas. Então, o maior intuito desta tecnologia é trazer melhorias na qualidade de vida de quem sofre com a degeneração macular.

Pois, esta doença, reduz a parte do centro da retina. Dessa maneira, a pessoa enxerga pelas bordas dos olhos, prejudicando o restante da visão. O zoom irá facilitar a definição visual das laterais oculares, aumentando em até 32% a aproximação dos objetos.

Para a utilização correta das lentes de contato, basta a pessoa piscar por duas vezes seguidas para ativar o zoom. Além disso, seus criadores planejam que as lentes também sejam utilizadas em próteses óticas, óculos adaptáveis e áreas da robótica.

Lentes de contato com zoom: novidade ou corrida científica

Mesmo que estes estudos pareçam ser revolucionários, a pesquisa para este tipo de produto ocorre desde 2013. Na época estas lentes de contato tinham a capacidade de acionar o zoom com apenas uma piscada de olhos.

Contudo, para que houvesse o funcionamento das lentes, seria preciso a utilização de um óculos eletrônico ao mesmo tempo. Diante disso, foi se pesquisando e testando novas formas de possibilidades para que as lentes fossem discretas.

Certamente, para as pesquisas terem chegado até os dias atuais, variadas tentativas de acertos e erros foram testados e analisados. Entretanto, parece que no momento, a realidade deste produto no mercado está mais próxima de surgir.


Comentários